As 50 melhores empresas para os pais trabalharem

DIA DOS PAIS

O Netflix foi apontado, pelo segundo ano consecutivo, como o melhor lugar para os novos pais trabalharem.

A lista anual realizada pela revista Fatherly analisou empresas americanas com pelo menos mil empregados.

Os pesquisadores analisaram os benefícios e programas oferecidos para os pais que trabalham, focando em áreas específicas: licença remunerada, políticas de tempo flexível, benefícios e ofertas de assistência à infância, programas gerais de assistência aos empregados e programas de apoio aos pais. Para elaboração do ranking também foi observado se a cultura corporativa encoraja ou não os empregados a tirar proveito dos benefícios (um problema comum apontado por pesquisadores da área é que muitos pais não tiram licença parental por exemplo, por não se sentirem incentivados a isso. Já falei sobre isso ao comentar um estudo da Promundo).

As empresas na área de tecnologia dominaram as primeiras colocações. Netflix apareceu na liderança seguido da Etsy, da American Express, Spotify e Facebook. Desde que a Fatherly compilou seu primeiro ranking baseado em benefícios, o número médio de semanas pagas concedidas aos novos pais por empresas na lista passou de quatro para 11, ou seja, um aumento de 275%. Mais de um quarto das empresas pesquisadas em 2017 ofereceu pelo menos seis semanas de licença, e 30 por cento delas ofereceu oito.

O progresso tem sido significativo, mas algumas empresas ainda estão indo além. A líder da lista oferece nada menos do que um ano de licença parental paga. Na Netflix, neste período, os novos papais podem trabalhar – ou não trabalhar – como quiserem. O retorno é totalmente flexível, podendo os pais optarem pelo tempo parcial ou integral.

Etsy, grupo nova-iorquino que mistura portal de compras, loja virtual e rede social de design, possui licença de oito semanas. A política é semelhante na Spotify (quarta colocada na lista) onde os pais ainda podem usar a licença como bem entenderem até o terceiro aniversário da criança. A empresa mantém um grupo interno que planeja atividades centradas nos pais e debate formas de equilibrar vidas pessoas e profissionais.

Auxílio-Fertilidade

Trabalho em casa e confesso ter morrido de inveja com os benefícios oferecidos para alguns desses papais. O que achei interessante também são alguns benefícios em assistência médica para funcionários oferecidos por algumas empresas. A American Express, por exemplo, que nem estava lista ano passado e desta vez apareceu na terceira colocação oferece até US$ 35 mil para colaboradores que adotam ou são submetidos a tratamentos de fertilidade. Os pais recebem 20 dias de assistência secundária subsidiada por ano. Isso pode ser usado em casa ou em um centro de puericultura.O Facebook também oferece auxílio saúde na mesma linha da Amex: 20 mil dólares podem ser utilizados pelos funcionários na questão de fertilidade.

Completam as dez primeiras colocações da lista as seguintes empresas: Twitter, Vmare Inc (subsidiária da Dell, Bank of America, Patagonia e Deloitte (um dos maiores grupos de consultoria do planeta). Entre as 50 mais ainda contamos com Pinterest, Discovery, Microsoft, Nvidia, Starbucks, Airbnb, Johnson & Johnson, Basf, Mastercard, Adobe, Apple entre outras.

Quem quiser conferir a lista completa pode acessar aqui.

Acho que estava na hora de buscarmos montar uma lista aqui no Brasil.

#Com informações da Fatherly

You may also like...