Adeus às fraldas

IMG_7960 (2)

 

Luísa me olhou logo após o banho pediu que eu não colocasse fraldas. Queria apenas usar calcinha.

De início foi um susto.

Havíamos tentado o desfralde no verão e tivemos que adiar o projeto. Ela parecia não estar “pronta” para isso. Gisele chegou a estipular uma “premiação” para incentivá-la e aproveitarmos a época de calor para o desfralde. A cada vez que usasse o penico, ganharia adesivos para colar na parede. Luísa até conseguiu algumas vezes, só que chorava de frustração quando não conseguia chegar a tempo no banheiro. Se desesperava ao ver as roupas repletas de xixi.

Logo depois começou a fase de adaptação da creche e, como o novo desafio se mostrava gigante, mamãe e eu decidimos deixar o desfralde de lado.

Tudo tem sua hora e não temos que forçar e nem apressar nada, pensamos. E foi exatamente isso que aconteceu.

Desta vez, o pedido partiu dela e era mais do que claro: Luísa não queria mais usar fraldas e pronto.

Na primeira manhã que tentamos ficar sem as fraldas o saldo foi de quatro calças molhadas e várias poças de xixi pela sala. Ela não conseguia avisar a tempo. Quando gritava que queria fazer, já estava paralisada sem conseguir se segurar.

Tinha que encorajá-la e não reclamar de passar boa parte da manhã secando xixi e passando pano na casa. Conversei e expliquei que ela deveria ir ao troninho antes de se molhar e não depois, como estava fazendo. Era um desafio.

Só no final da manhã veio o “grande momento”. Sentamos no banheiro e esperamos. Ligamos a torneira, fechamos os olhos e nos concentramos. Nunca vou esquecer da alegria e o sorriso da Luísa. Gritou, bateu palmas, pulou e comemorou muito a sua conquista. Uma etapa a mais, um degrau, uma vitória. Em seguida, pediu que eu ligasse para a mamãe Gisele para contar a novidade:

_ Mamãe, xixi, mamãe, xixi!!!

Uma conquista para a pequena e uma economia significativa para todos. O gasto médio aos dois anos de idade é de 300 reais ao mês entre fraldas e lenços umedecidos. Se convertermos isso na moeda preferida da Luísa, o sushi, seriam aproximadamente 160 hossomakis em um mês.

Ocorreram alguns “deslizes” nos dias seguintes. Normal. Ainda temos que ficar o tempo todo perguntando se ela quer ir ao troninho. Mas o fato é que temos uma criança cada vez mais independente aqui em casa. E um banheiro repleto de adesivos colados na parede.

 

Adeus às fraldas

You may also like...