Conheça um pouco da história do portal Adoção Brasil

 

WAGNER ADOÇÃO BRASIL

 

O portal Adoção Brasil é atualmente uma das grandes referências, na minha opinião, para todos aqueles que buscam informações ou notícias relacionadas à adoção. Já há algum tempo o acompanho. Recentemente passei a participar de um grupo de discussão sobre o assunto com diversos outros blogueiros no país e passei a ter contato com o criador do site.

Tem sido muito interessante e justamente por isso convido todos a conhecer a história do casal que vem procurando dividir um pouco da experiência de adotar e orientando quem está na angustiante fila à espera de seu filho ou filha.

Wagner Yamuto nasceu em São Paulo e, mesmo no final da década de 70 e morando em uma grande metrópole, teve uma infância privilegiada. “Brincava de pega-pega, esconde-esconde (pique-esconde), bolinha de gude, pião, entre outras brincadeiras de quem também viveu a infância na década de 80. Minha adolescência foi tranquila, pelo meu ponto de vista. Logo comecei a trabalhar”, conta, revelando que a paixão pela internet veio cedo. Mais do que isso, a própria história de sua família começou pela rede.

“Ainda na adolescência, já criava os meus próprios sites, na época ainda não existia o conceito de blog e eu já gostava de navegar na grande rede chamada internet. Isso tudo antes da Banda Larga, Google, redes sociais, telefones celulares e etc. Minha esposa e eu nos conhecemos através de uma sala de bate papo de um portal da internet em 1998, nada mais normal para quem já vivia conectado”.

Wagner e Grazyelle se casaram em 2002 e, como muitas histórias que conhecemos (bem de perto alias), não conseguiam a tão sonhada gravidez. “Eu queria muito ser pai e ela queria muito ser mãe. Com pouco tempo de casados, resolvemos que era a hora de engravidarmos mas a coisa não estava funcionando conforme o planejado. Começamos a investigar e descobrimos que a tão sonha e desejada gravidez estava fora de nosso alcance. Choramos e nos permitimos ficar de luto até entendermos o que estava acontecendo, afinal como dois jovens “saudáveis” não poderiam engravidar?”, afirma. “O sonho ainda era grande e não seria esta pedrinha no caminho que nos impediria de concretizarmos nosso sonho, foi então que começamos a procurar saber mais sobre as fertilizações e a adoção”.

Os dois pesquisaram e perceberam que a adoção seria o melhor caminho. Foram nove meses para concluir o processo, desde a entrega dos documebntos até asentença do juiz. Ou seja,o casal esperou nove meses para entrar na fila. “Levamos quase 4 anos na fila de espera e o final deste capítulo foi um lindo garotinho de 10 meses”, relembra. “A maior dificuldade que tivemos foi encontrar informações sobre adoção pela internet e isso era terrível. Nem grupo de apoio frequentamos, pois não eram obrigatórios”.

E foi justamente essa falta de informações que motivou a criação do Adoção Brasil, em abril de 2007. “Não dava para entender como um tema tão importante, quase não tinha conteúdo”, diz. No início, o Adoção começou como um site institucional que reunia informações sobre o passo-a-passo, listas das Varas da Infância, sugestões de livros e filmes. Com o passar do tempo, foi criado um meio onde os visitantes pudessem compartilhar suas histórias e só depois disso vieram as redes sociais. Hoje são mais de 125 mil seguidores e os projetos continuam. “Nossa aposta mais recente foi a criação do aplicativo Adoção Brasil que tem se mostrado um canal bem interessante e de boa aceitação”, conta Wagner.

Wagner trabalha como gerente de operações e infra-estrutura mas não deixa o portal de lado. O objetivo continua o mesmo, lá de 2007, quando poucas informações sobre o assunto poderiam ser encontradas. Só que a intenção do casal hoje é ainda mais louvável: é a de dividir experiências envolvendo uma da experiências mais fantásticas do mundo, a adoção. Não é a toa que o portal vem tocando os nossos corações e movimentando o debate sobre o tema aqui no Brasil.

“Nosso o objetivo é de unificar informações da adoção no Brasil, desmistificar o tema, compartilhar histórias, trocar experiências e temos a certeza de que com o engajamento de todos nos tornaremos mais que um grupo de apoio virtual, nos tornaremos uma família”.

Vida longa ao Adoção Brasil. E quem quiser conhecer o aplicativo criado para trazer informações sobre adoção, pode clicar aqui.

 

cropped-AdocaoBrasil_Logo

You may also like...