Leiturinha aposta em livros para a família

Divulgação Leiturinha

Divulgação Leiturinha

 

Já contei aqui no blog como uma boa ideia envolvendo um clube de leitura pode se transformar em um bom negócio. Leiturinha ganha espaço a cada dia e conta com milhares de assinantes em todo o Brasil (saiba mais aqui).

Agora, o grupo vem investindo na família e desde abril foram apresentadas novas obras que incluem o público adulto. “Família: Urgências e Turbulência”, de Mario Sérgio Cortella, foi o primeiro deles. Neste mês de maio até mesmo ações especiais para comemorar o dia de Star Wars foram realizadas (nem sabia que existia isso).

O Diário do Papai conversou com o CEO da Leiturinha, Rodolfo Reis, sobre essa nova etapa do clube, criado há apenas três anos por três amigos engenheiros.

Leiturinha surgiu como um clube de livros infantis. O próximo passo é atender também as famílias com as publicações?
Rodolfo Reis: Desde a criação da Leiturinha, nosso principal objetivo e foco está no incentivo ao hábito da leitura compartilhada e no desenvolvimento infantil. Para isso, sempre buscamos inovar todo o serviço e experiência oferecidos, tanto para nossas famílias de leitores, quanto para quem nos acompanha pelo blog e nas redes sociais. Além da curadoria especializada para selecionar livros que atendam o perfil de cada família, focamos também em literaturas voltadas para os pais, como o livro Família: Urgências e Turbulências, do escritor Mario Sergio Cortella, em campanhas como a Pequeno Consciente, em coleções especiais (como a última que lançamos, em comemoração ao aniversário de Monteiro Lobato), em projetos e parcerias, entre outras iniciativas que fomentem ainda mais o hábito da leitura e incentivem essa experiência única entre as famílias.

Como surgiu essa idéia?
A Leiturinha foi fundada por 3 amigos engenheiros: Guilherme Martins, Luiz Castilho e Rodolfo Reis. A ideia do clube de assinaturas surgiu em uma conversa entre nós três sobre a importância de compartilhar o hábito da leitura com os filhos para estabelecer um vínculo permanente de carinho e aprendizado, aliada à difícil tarefa de escolher livros adequados para as crianças. Foi então que em maio de 2014, o dilema se transformou em projeto de vida, dando espaço para a criação do primeiro clube do livro infantil do Brasil. Hoje, a Leiturinha promove o hábito da leitura compartilhada para mais de 50 mil famílias, distribuídas em mais de 4.000 cidades brasileiras.

Existem novos livros para adultos a caminho?
Sim! Especialmente para o mês das mães, selecionamos a A mamãe é rock. Um livro de crônicas sobre a rotina da maternidade que retrata, sem filtros e de maneira divertida, as cenas comuns da vida de uma família contemporânea que faz malabarismos para criar suas filhas. Escrito por Ana Cardoso este livro mostra o outro lado da família de Papai é pop, best-seller de Marcos Piangers.

You may also like...