Diário do Papai

Comments

O que você precisa saber para sobreviver à primeira adolescência: os terríveis dois anos

Sabe o que é a primeira adolescência? Aqui você encontra o que você precisa saber para sobreviver aos terríveis dois anos. Aquele doce de criança da foto acima parece ter ficado no passado. Sua filha agora passa a fazer birra por qualquer coisinha, esperneia, grita e muda de humor repentinamente. Não é o fim do mundo, é o chamado “terrible two”, os “terríveis dois anos”. Mas há uma chance para nós papais sobrevivermos a essa fase?

adotar criança Comments

Estamos realmente prontos para adotar uma criança?

Costumo sempre afirmar que a adoção, antes mesmo de ser um encontro de almas,é uma via de mão de dupla. Por um lado, crianças e adolescentes, excluídos, sem famílias e sem amor, necessitando de um lar. De outro, pretendentes buscando realizar o sonho da maternidade/paternidade e na maioria das vezes, preencher um vazio em suas vidas. Adotar uma criança é o caminho. Mas, estamos prontos?

STF concede prisão domiciliar a presas grávidas ou com filhos de até 12 anos Comments

STF concede prisão domiciliar a presas grávidas ou com filhos de até 12 anos

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (20/02) conceder prisão domiciliar a todas as mulheres presas preventivamente que estão grávidas ou que sejam mães de crianças de até 12 anos. A medida vale somente para detentas que aguardam julgamento e não tenham cometido crimes com uso de violência ou grave ameaça, e também vai depender da análise da dependência da criança dos cuidados da mãe. Cerca de 4 mil mulheres devem ser beneficiadas.

birra infantil como lidar Comments

Birra: criar limites e educar ou… sair correndo de medo?

Um dia desses, perdi minha paciência. Não me lembro ao certo o motivo que deu início à birra, se era Luísa que queria um tempo a mais para assistir desenhos, se era por causa da roupa, dos brinquedos, ou se não queria guardar algo. Sei que perdi a linha. Elevei o tom. Explodi. E depois veio a culpa. Um sentimento ruim. A vergonha. Vergonha porque a criança de quatro anos de idade é ela, e não eu.