Quem é o Papai? Fabricio Escandiuzzi, jornalista e pai em tempo integral. Ou seria pai em tempo integral e depois jornalista?

Meu nome é Fabrício Escandiuzzi, sou jornalista e o papai em questão. Para entenderem o que é esse espaço, vou lhes contar uma historinha.

Era o final de 2013. Um belo dia a Luísa chegou em nossas vidas.

Apesar de estarmos há dois anos e meio em um processo de adoção, a chegada da pequena nos pegou de surpresa. Nada estava pronto, não havia um quarto, um berço, uma mamadeira ou mesmo um pacote de fralda guardado que fosse. Começamos assim, com um “pré-natal de três dias”.

Esse foi o tempo entre o dia que a conhecemos no abrigo e o dia que ela chegou em nossa casa nos braços da Gisele.

Foi um início em que precisamos aprender tudo no menor tempo possível. Valeu de tudo: dicas de amigos, da pediatra e da terapeuta, livros, conselhos dos avós e até o socorro emergencial tutoriais da internet.

Cinco meses depois, a mamãe Gisele precisou voltar ao trabalho. Optamos por não colocá-la na creche de imediato. Nosso parente mais próximo mora a mil quilômetros de distância e a solução era a seguinte: como trabalho em casa no sistema home office, assumi os cuidados diários. Troca de fraldas, banhos, escolha das roupinhas, passeios matinais, mamadeiras, almoço e etc e etc – aliás, põe etc nisso…

No começo, a idéia é que ela ficasse comigo em período integral apenas até o final do primeiro semestre. Era uma experiência, pois acreditávamos que eu não iria dar conta do recado devido à minha falta de habilidade e desorganização. Além disso, uma campanha eleitoral se aproximava e a demanda de trabalho nestas épocas normalmente é dantesca.

O segundo semestre chegou. Passou julho. Passou agosto, setembro e outubro. Acabaram as eleições e opa: novembro e dezembro também se foram. E eu continuei conciliando o trabalho com mimos ao bebê.

Já faz mais de dois anos que eu e Luísa ficamos juntos no dia a dia. Já a levei a tiracolo a algumas entrevistas coletivas, a locais onde precisava fazer uma foto ou uma pequena reportagem.

O fato é que nem eu mesmo acreditava que daria conta do recado. Uma coisa é “participar” ajudar a trocar fralda e dar banho, outra é tentar trabalhar e cuidar de um bebê ao mesmo tempo (sem desmerecer ninguém, pelo contrário, para nós foi uma questão de necessidade). Eu sou um “pai em período integral”, não acho que isso deva ser responsabilidade de um ou de outro. Adoro estar presente, da nossa pequena e hoje, passados tanto tempo dessa relação diária, vejo quanta coisa mudou.

Adquiri uma disciplina com relação a horários e rotinas que nunca possuí em toda a minha vida. Passei a ter horários para almoçar, jantar, descansar e trabalhar. A minha alimentação melhorou de uma maneira absurda. Me tornei mais paciente, mais calmo, mais bem humorado. Vejo que há coisas mais importantes na vida do que muitas bobagens que eu dava valor há alguns anos. Mas isso vocês podem conferir lendo mais os textos do Diário do Papai.

Luísa me ensina a cada dia a como ser pai. Me transforma em um ser humano melhor…

Espero que esteja ajudando minha filha. Sei que um dia o terapeuta dela – todo mundo precisa de um, fica a dica – vai chegar e dizer que isso ou aquilo é trauma da infância – todos dizem isso, acredite. Mas tenho feito o melhor que posso e, como diz a minha mãe, se eu errei, foi tentando acertar.

De tudo isso, eu chego a uma conclusão: não era a Luísa que precisava de mim. Era eu quem precisava da Luísa.

Neste diário quero contar algumas das observações e anotações que venho fazendo desde que ela chegou em nossas vidas. Além disso, quero usar o espaço para algumas reportagens sobre cuidados, curiosidades e assuntos relacionados às nossas pequenas criaturinhas.

Espero que gostem dos artigos e que mandem sugestões…

 

8 Responses

  1. Rejane disse:

    Lindo lindo lindo!!! Parabéns Fabrício!

  2. oraida maria santos escandiussi disse:

    lindissimo…

  3. ” Que belo ensinamento de vida, tens para o dia á dia”

  4. Irrrm a sucker for Louis Vuitton outlet a whole lot. Those are the ideal Louis Vuitton outlet i have ever put on and that i draw these individuals day to day. Managed to get typically the traditional excessive when it comes to African american plus i absolutly like these folks. These are generally consequently nice and attractive.
    dillards wedding dresses http://www.dillarddresses.com/wedding-dresses_c59.html

  5. Fabiana disse:

    Parabéns Fabrício por ser PAI! É tão importante para a criança, bem como para a família toda a participação ATIVA do pai. Com certeza Luísa terá ótimas recordações dessas vivências diárias ao seu lado.

  6. Viviane Garcia disse:

    Bom dia, parabéns pelo blog. Descobri vocês em um outro grupo de adoção no Facebook e estou encantada com suas histórias. Estou mesmo emocionada e imaginando como vai ser quando tudo isso acontecer comigo. Vou aqui continuar me emocionando com seus relatos e em breve conto sobre minha história que está só nos primeiros degraus (seis meses de documentações e fórum), mas muito amor e descobertas…. Beijos e que Deus continue abençoando vocês.

    • Fabrício Escandiuzzi disse:

      Oi Viviane
      Obrigado pelo carinho.. Obrigado mesmo. Começamos essa história sem muitas pretensões, mas acabamos tocando o coração de muita gente. E isso nos faz muito bem…

      Obrigado e nos mantenha informado sobre a sua luta.. Tem o meu perfil no FB tb e se precisar de algo, é só chamar… Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *