Seguradora oferece consultas com pediatras via aplicativo

Medicina conectada permite a segurados responsáveis por crianças de até 12 anos agendar uma videochamada com pediatra referenciado.

Quantas vezes precisamos ligar para o pediatra no meio da noite, mandar um e-mail ou até um WhatsApp depois que aquela febre ou alguma coisa vem incomodar nossos pequenos? Agora essa “consultinha” pode ser feita por um app.
Achei bem interessante. Conheço aqui em Santa Catarina o Telessaáude, projeto para consultas e telemedicina. Esse é a consulta é realizada pelos próprios pais, com pediatra referenciado.

O projeto foi lançado pela SulAmérica e se trata de uma nova experiência dos seus clientes de seguro saúde. Com a teleorientação pediátrica por vídeo, que é realizada pelo aplicativo SulAmérica Saúde, os segurados responsáveis por crianças de até 12 anos poderão solicitar uma videochamada com médico pediatra para receber orientações e tirar dúvidas, com comodidade e segurança.

O atendimento por videoconferência pode ser imediato ou agendado, considerando o período de disponibilidade do serviço, que vai das 7 às 23 horas, de segunda a sexta-feira. Por enquanto, será possível realizar duas videochamadas por criança ao ano. A novidade já está disponível para clientes da carteira PME e em breve será expandida para todos os segurados elegíveis.

O vice-presidente de Operações e Tecnologia da SulAmérica, Marco Antunes, fala em “medicina conectada” aos explicar o serviço. “”Nossos investimentos têm como objetivo oferecer a melhor experiência para segurados, aliando inovação tecnológica e excelência no cuidado à saúde. Com a teleorientação pediátrica, conseguiremos proporcionar ainda mais tranquilidade e comodidade para famílias com crianças, já que pais e responsáveis poderão acionar rapidamente um pediatra para orientações médicas, quando necessário”, afirma.

Se desejar um atendimento pediátrico presencial, o segurado poderá, ainda, utilizar o serviço Médico em Casa, que também está disponível no aplicativo SulAmérica Saúde e permite agendar uma visita médica em domicílio para crianças de até 12 anos em 19 cidades brasileiras. A iniciativa também é voltada para atendimentos não emergenciais, como febre, vômito e gripe, entre outros. Em 95% dos casos atendidos, a ida ao pronto-socorro mostrou-se desnecessária.

You may also like...